Jataí

A cidade de Jataí constitui-se na última fase da expansão do gado que, vindo da Zona Leste do Brasil, através do rio São Francisco, tomou conta de Minas Gerais e veio até Goiás e Mato Grosso. Até essa época, a região sudoeste era pouco conhecida, envolta em perigos e mistérios. Mas, sustentados pelo sonho desenvolvimentista, os primeiros desbravadores chegaram à região ignorando quaisquer obstáculos.
Em setembro de 1836, Francisco Joaquim Vilela e seu filho José Manoel Vilela, procedentes de Espírito Santo dos Coqueiros, município de Lavras do Funil, hoje cidade de Coqueiral (MG), entraram pelo leste, através de Rio Verde nos sertões do sudoeste goiano, onde montaram uma fazenda de criação de gado, às margens dos Rios Claro e Ariranha.
Do encontro dos dois pioneiros ficou acertado amigavelmente, de modo definitivo, simples e prático, que as terras banhadas por águas da margem esquerda do Ariranha, pertenceriam aos Vilelas, e as percorridas por afluentes do Bom Jardim, seriam dos Carvalhos.
Em 1837, o jovem José de Carvalho Bastos, proveniente de Franca (SP), acompanhado de sua esposa Ana Cândida Gouveia de Moraes, chegou à região através de Santana do Paranaíba, em busca de boas terras goianas e se instalou às margens do Ribeirão Bom Jardim.
Posteriormente formou-se, então, o primeiro núcleo de povoação, com terreno doado por Francisco Joaquim Vilela e sua mulher Genoveva Maximina Vilela, recebendo o nome de Paraíso.
Em 17 de agosto de 1864, o Presidente da Província de Goiás elevou à categoria de freguesia, a Capela do Divino Espírito Santo de Jataí, criando assim o distrito de Paraíso de Jataí..
Em 02 de fevereiro de 1885 recebeu o nome de Jataí.

 

Gentílico: Jataiense

 

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Paraíso, pela Lei Provincial ou Resolução Provincial n.º 362, de 17-08-1864.
Elevado à categoria de vila com a denominação de Paraíso, pela Lei Provincial ou Resolução Provincial n.º 668, de 29-07-1882, sendo desmembrado de Rio Verde. Sede na Freguesia de Paraíso. Constituído do distrito sede. Instalado em 02-02-1885.
Elevado à condição de cidade com a denominação de Jataí, pela Lei Estadual n.º 56, de 31-05-1895.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911 o município aparece constituído de 2 distritos: Jataí e São Sebastião da Pimenta.
Pela Lei Municipal de 1918 são criados os distritos de Caçú e Serra do Cafezal e anexados ao município de Jataí.
Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de I-IX-1920, o município aparece constituído de 4 distritos: Jataí, Caçú, Pimenta e Serra do Cafezal.
Pela Lei Municipal de 06-1921, é criado o distrito de Corrente e anexado ao município de Jataí.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933 o município é constituído de 5 distritos: Jataí, Caçú, Corrente, São Sebastião da Pimenta e Serra do Cafezal.
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município aparece constituído de 4 distritos: Jataí, Caçú, São Sebastião da Pimenta e Serra do Cafezal, não figurando o distrito de Corrente.
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 557, de 30-03-1938, o distrito de São Sebastião da Pimenta voltou a denominar-se simplesmente Pimenta.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939 a 1943, o município é constituído de 5 distritos: Jataí, Caçú, Pimenta e Serra do Cafezal.
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 8.305, de 31-12-1943, o distrito de Serra do Cafezal passou a denominar-se Nuputira e Pimenta passou a chamar-se Itarumá.
No quadro fixado para vigorar no período de 1944 a 1948, o município é constituído de 4 distritos: Jataí, Caçu, Itarumá e Nuputira.
Pela Lei Municipal n.º 25, de 12-03-1949, é criado o distrito de Aporé e anexado ao município de Jataí.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950 o município é constituído de 5 distritos: Jataí, Aporé, Caçu, Itarumã e Nuputira.
A Lei Estadual n.º 754, de 21-07-1953, desmembra do município de Jataí o distrito de Itarumã, elevado à categoria de município.
Pela Lei Municipal n.º 173, de 07-08-1953, é criado o distrito de São João e anexado ao município de Jataí. Pela mesma Lei o distrito de Nuputira passou a denominar-se Serranópolis.
ALei Estadual n.º 772, de 16-09-1953, complementa da pela Lei Estadual n.º 12.74, de 14-12-1953, desmembra do município de Jataí o distrito de Caçú, elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1955 o município é constituído de 4 distritos: Jataí, Aporé, São João e Serranópolis.
A Lei Estadual n.º 2.091, de 14-11-1958, desmembra do município de Jataí o distrito de São João, elevado à categoria de município com a denominação de Itajá.
A Lei Estadual n.º 2.107, de 14-11-1958, desmembra do município de Jataí o distrito de Aporé, elevado à categoria de município.
A Lei n.º 2.116, de 14-11-1958, desmembra do município de Jataí o distrito de Serranópolis, elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 31-XII-1968.
Pela Lei Estadual n.º 7.444, de 30-11-1971, é criado o distrito de Aparecida do Rio Doce e anexado ao município de Jataí.
Pela Lei Estadual n.º 7.478, de 02-12-1971, é criado o distrito de Perolândia e anexado ao município de Jataí.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1983, o município é constituído de 3 distritos: Jataí, Aparecida do Rio Doce e Perolândia.
A Lei Estadual n.º 11.402, de 16-01-1991, desmembra do município de Jataí o distrito de Aparecida do Rio Doce, elevado à categoria de município.
A Lei Estadual n.º 11.405, de 16-01-1991, desmembra do município de Jataí o distrito de Perolândia, elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 2003 o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2014.

Municípios Goianos